Coração Desenfreado

30 07 2010

É da natureza humana a ideia de “honra”. Ela é tido por muitos como algo que não tem valor para ser comprado, mas que deve ser conquistada e provada por meio de ações que sigam determinadas posturas – como ser bom, ético, por ex. Estas ações muitas vezes vão contra o pensamento lógico, como no exemplo do harakiri, da cultura oriental [prática em que os samurais que acreditavam que tinham perdido sua honra cometiam suicídio, com um corte profundo de suas katanas no estômago]. Já para outros a honra nada significa, não há nenhum valor rígido que deva ser seguido, que deva ser respeitado.

Por outro lado, a teimosia também é uma característica humana. Ela consiste em uma posição ou atitude irredutível, baseada em algum pensamento, algum motivo. E, por muitas vezes, somos teimosos por sentirmos nossa honra ferida, não mudamos atitudes ou pensamentos por pensar que estamos sendo desonrados.

Fiz todo esse rodeio para perguntar para você: a honra de um homem tem preço? Mas como diferenciar em alguns casos honra de uma mera teimosia?

Crazy Heart  (Coração Louco), de Scott Cooper,
fala muito sobre isso, sobre esta confusão entre o que é ser teimoso, e o que é manter sua honra, respeitar determinados valores. Jeff Bridges está no papel do veterano cantor country Bad Blake, que finalmente lhe rendeu seu Oscar de Melhor Ator, neste ano de 2010. Blake é o exemplo do que a fama pode causar a qualquer um que se deixa iludir por todo o dinheiro, prazer e insanidade que surge após alguns sucessos. Ele é um velho barbudo, sujo, alcoólatra, fora de forma. Em plena decadência, tem que realizar apresentações em cidades de beira de estrada do interior dos Estados Unidos, transando com velhas que nele enxergam o ídolo de um passado tão distante.

Dependendo destas apresentações furrecas pela falta de dinheiro, Blake segue até uma pequena cidade, quando conhece uma jornalista que o encanta. Ali, Blake relembra como é se importar com alguém. Enquanto isso, ele tem novas chances em sua carreira, tendo a possibilidade de fazer um show para um grande público. Qual o problema? Ele, que sempre foi o astro, teria que abrir o show principal, que é de seu antigo pupilo (e que se tornou um desafeto), Tommy Sweet – interpretado por um canastrão Colin Farrell.

É neste ponto que o dilema se instaura: o que é mais importante, a honra de não se sujeitar a abrir o show de seu antigo aprendiz – atual desafeto -, ou continuar na merda? Mas não seria simplesmente parar de teimosia e perceber que os tempos são diferentes, e aquela é a unica chance? Daí em diante o filme segue neste caminho, mostrando que às vezes confundimos honra com teimosia.

Cooper, o diretor e também roteirista, mostra que esta dicotomia é onipresente na vida de Blake, seja nos shows, seja na falta de coragem para pedir ajuda com sua saúde, no seu vício com a bebida. Maggie Gyllenhaal, que interpreta a jornalista com quem Blake se envolve, se torna aquele fio que não deixa o veterano músico morrer, e que mostra que teimosia é algo diferente de se sentir honrado. E tal qual um viciado que precisa admitir todos seus erros, e viver “um dia de cada vez”, Jeff Bridges trilha este sinuoso caminho para a redenção.

Vale destacar também a poderosa trilha sonora, com músicas tocantes e cativantes, na voz do próprio Jeff Bridges, o maior atrativo do filme. Dando personalidade à este decadente cantor de country,  é dele a intensidade do filme. Potente como um cavalo selvagem a ser domado, “Coração Louco” mostra que o caminho à redenção não tem idade.

“Coração Louco” – Bom


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: