Per qualche dollaro in più

3 10 2010

Em 1964, o trio Leone-Morricone-Eastwood acertou o primeiro tiro da execução final da imagem do grande herói americano, o cowboy íntegro que serve como modelo de honra e atitude. Com o sucesso de Por Um Punhado de Dólares, Leone consegue um orçamento um pouco maior para filmar seu novo faroeste: “Per qualche dollaro in più“, ou Por Uns Dólares a Mais, de 1965. Ao lado de Clint e Morricone novamente, Leone consegue uma ótima adição para a obra, ao contratar o norte-americano Lee Van Cleef para o papel de Douglas Mortimer, um dos três personagens principais do filme. A obra seria o ensaio final antes do maior feito de Leone (na minha opinião, claro), o histórico Três Homens em Conflito – ainda falarei sobre esta obra-prima por aqui, fiquem tranquilos. Por Uns Dólares a Mais é um dos grandes western spaghetti de todos os tempos, com atuações impecáveis e um refinamento de Leone em relação ao seu filme predecessor.

Por Uns Dólares a Mais conta uma grande história de caça e vingança, encabeçada pelos caçadores de recompensa Monco [Clint Eastwood] e Douglas Mortimer [Lee Van Cleef], além do bandido El Indio [Gian Maria Volonté, outro ícone do spaghetti que repete a parceria com Leone, após Por Um Punhado de Dólares]. Monco e Mortimer empreendem sua caçada a Indio e seu bando; porém, quando percebem que seus objetivos são os mesmos, se unem para pegar o bandido, custe o que custar.

Com uma trama bem simples, repleta de reviravoltas e tiroteios, Leone tem em mãos o cenário perfeito para aprimorar suas técnicas de filmagem, seus close-ups inusitados, seu silêncios sufocantes, e principalmente a constante tensão entre os personagens principais. Seguindo um teor muito similar ao de Por Um Punhado de Dólares, Mortimer e Monco brincam de gato e rato durante boa parte do filme, e há trapaças e jogo duplo de ambas partes. Vale citar que, inicialmente, Leone queria Henry Fonda para o papel de Mortimer, para assim criar uma relação similar a “pai-e-filho” entre o personagem e Monco. Porém, Leone ainda não era conhecido nos EUA, e acabou contratando Van Cleef – que se tornou um dos maiores ícones do gênero, com papéis memoráveis em vários outros filmes.

Por Uns Dólares a Mais serve como meio de aprimoramento para Leone. Repetindo aspectos bem recebidos pelo público do filme anterior, Leone refina ainda mais a tensão, os olhares e principalmente a expressividade de seus personagens. Além disso, Leone vai mostrando de forma cada vez mais nítida sua visão do Velho Oeste, bem distante daquela dos westerns clássicos. Monco é um caçador de recompensas sem escrúpulos; Mortimer, um coronel em busca de sua vingança pessoal, custe o que custar; por fim, Indio é um bandido cruel, que não perdoa nem seus próprios aliados. Em meio a um cenário hostil, o cowboy se transforma em uma imagem do egoísmo, daquele que fará de tudo para se dar bem no fim das contas. Não há espaço para honra, apenas para a ganância e a sede de sangue.

Retomando a relação entre Monco e Mortimer, são os dois personagens que guiam a trama. Embuídos em suas buscas pessoais, eles protagonizam sequências clássicas, como o duelo de chapéus ou o tiroteio final. Sobre o duelo de chapéus, vale destacar que muitos defendem que seja uma das sequências mais icônicas do gênero, por mostrar o duelo psicológico entre os dois personagens, que estão apenas testando seus limites e habilidades com um revólver.

Ainda há muito a se falar e se elogiar sobre Por Uns Dólares a Mais, mas me encerro por aqui. Há toda a evolução de Indio, seu vício com o ópio, o jogo duplo de Monco, a sequência inicial, a trilha sonora de Morricone e o fim do filme – um provável ensaio para The Good, The Bad and The Ugly -, que deixo por conta de vocês que vão comentar ou assistir ao filme. O que ressalto, no fim das contas, é que Leone consegue nos mostrar um pouco mais sobre suas ideias sobre o Velho Oeste, como aquilo era uma terra sem lei, onde seus atos e ações valem muito mais que meras palavras. Nos filmes de Leone nada é em vão, tudo possui seu significado, seu valor; até uma melodia pode significar muito mais do que você pode imaginar…

“Por Uns Dólares a Mais” – Excelente

Anúncios

Acções

Information

One response

6 10 2010
Pedro Pereira

Tens razão. Leone haveria de fazer melhor, mas eu adoro este filme.

Pedro Pereira

por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
filmesdemerda.tumblr.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: