Keoma

11 05 2011

Na segunda metade dos anos 70 o western spaghetti já era um gênero consolidado, mas com cada vez menos público e sucesso. Toda uma geração de filmes que se iniciara no início da década anterior parecia estar nos seus últimos suspiros. Então Enzo G. Castellari mostrou que ainda havia algo que valia a pena, e fez nada menos que Keoma, em 1976. Estrelado por Franco Nero, um dos maiores protagonistas do spaghetti, e com um elenco de apoio de peso, com nomes como William Berger e Woody Strode, Castellari fez um filme místico e revolucionário, marcado para muitos como o “último grande western spaghetti“.

Keoma [Franco Nero, com visual hippie-revolucionário-sem-drogas-lisérgicas], um mestiço de branco e indígena, volta à sua cidade natal após lutar na Guerra Civil. Ao chegar, se depara com um cenário catastrófico: o local foi dominado por Caldwell [Donald O’Brian], que recruta ex-soldados confederados para dominar a cidade, assolada pela peste. Assim, é Caldwell que decide quem vive, e quem é relegado ao exílio. Os três meio-irmãos de Keoma acompanham o crápula, enquanto seu pai [William Berger, num dos melhores papéis de sua carreira] se mantém distante do conflito. Keoma vê até o ex-escravo George [Woody Strode, já sessentão], que era um símbolo da liberdade em sua infância, transformado em um bêbado indefeso. A partir daí, o mestiço resolve trazer a justiça ao povoado, custe o que custar.

Keoma é, de certa forma, um filme místico. A imagem de Nero resgata muito a de uma espécie de “Messias”, que retorna à sua cidade natal determinado a fazer o que é correto: dar liberdade a seu povo. Em seu caminho, Keoma não se importa com os inimigos, pois há um objetivo maior, há pessoas que dependem de sua força e astúcia para que as injustiças sejam corrigidas. Neste caminho, é simplesmente genial ver a transformação de George, o ex-escravo que retoma sua força de outrora para lutar por uma causa. Além disso, é interessante notar o papel de William Shannon [Berger], pai de Keoma, que está dividido, pois seus filhos estão em lados opostos. Ele evita ao máximo adentrar o conflito, e quando o faz, o filme aumenta ainda mais suas proporções.

Além disso, há a misteriosa figura da velha bruxa [Gabriella Giacobbe], versão feminina do Mestre dos Magos no Velho Oeste, que salvara a vida de Keoma quando pequeno, e surge em momentos decisivos do filme. Ela tem papel crucial na conclusão do filme, que, diga-se de passagem, é uma das sequências mais belas e poderosas do spaghetti: Keoma lutando contra seus meio-irmãos, enquanto a grávida Lisa [a bela Olga Karlatos] dá sua vida para que seu bebê nasça. Bem lembrado pelo amigo Osvaldo Neto, Castellari extingue o som das balas nesta sequência, enquanto ressalta o choro da nova vida que surge. É por isso que Keoma luta, e constata: “essa criança vai viver independentemente do que aconteça, porque ela é livre!”

Na parte técnica, o filme também é uma obra-prima. Fortemente influenciado pelo modo de Sam Peckinpah filmar, há sequências de ação memoráveis em câmera lenta – esqueçam essa babaquice de hoje em dia, estamos falando do slow motion old school -, e grandes planos que se utilizam do travelling com maestria. Há um plano-sequência inesquecível, em que Keoma conversa com seu pai, e a câmera lentamente muda de enfoque, onde vemos que Castellari não está pra brincadeiras! O trio Nero-Berger-Strode está impecável, e ainda há espaço para destacar o desempenho de Giacobbe e Karlatos, que dão o tom emocional do filme.

“Keoma” pode não ser o último western spaghetti, mas não é ousadia dizer que é a última obra-prima do gênero. Enzo Castellari em seu ápice com um elenco e roteiro poderosos às mãos, o italiano brinda seu espectador com sequências inesquecíveis e uma história marcante. Simplesmente obrigatório, seja você assíduo fã do gênero ou não.

“Keoma” – Excelente


Ações

Information

2 responses

11 05 2011
caiolefou

Um dos filmes favoritos. Um dos meus diretores favoritos. Transcendental.

12 05 2011
Osvaldo Neto

É a obra-prima do Castellari. Obrigado pela menção.🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: