High Noon (1952)

12 08 2011

Quando tudo que nos cerca está bem, quando não há ameaça alguma que nos rodeie, a vida é linda. Temos bons amigos, companheiros fiéis e um mundo repleto de possibilidades. Mas nas adversidades, ah, o panorama altera-se brutalmente. E o que resta a nós, meros peões subjugados pela imprevisibilidade do destino, senão lutar de acordo com nossas ideologias? Em tempos de necessidade nunca se sabe do que um homem é capaz, não senhor. Tal qual um cão ferido e acuado, a ferocidade que a vida desprende para se manter pode surpreender os agressores. E nestes tempos há a provação final, quando devemos aceitar nossos fardos. Amy acabara de se casar, Kane era um homem tão bom, justo, protetor. Mas há certas coisas que apenas um homem pode lidar, e mesmo sob condições quase impossíveis de sucesso, há certas viagens nas quais devemos embarcar. Por que não fugir? “Deixe o passado para trás!”, suplica Amy. Há tantas amarras, não se pode matar um homem, a religião não me deixa, isso é errado. No entanto, meus caros, quando todos viram as costas e o fim parece inevitável, a surpresa surge novamente. Se é pra morrer, oras, que morramos juntos; se é pra viver, que seja a seu lado.

“Matar ou Morrer” (High Noon) – Excelente


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: