5 Ronin – Marvel Comics

15 05 2012

Faz mais de um ano que mostrei aqui no HQSub as capas do projeto 5 Ronin – capas lindíssimas, na conta do ótimo David Aja. Pois bem, pus minhas mãos na minissérie completa agora e, como já esperava, é um trabalho de alto nível. Não esperem algo revolucionário, já aviso de antemão, mas, pra quem gosta de uma boa ideia sendo bem executada, o trabalho agrada (e muito). A trama traz cinco dos grandes personagens da editora – Wolverine, Justiceiro, Deadpool, Psylocke e Hulk – para o Japão feudal, e, de uma forma singular, suas trajetórias se atravessam numa grande história sobre vingança. Os roteiros são de Peter Mulligan, e a arte das histórias é feita por alguns artistas: Tomm Coker, Dalibor Talajic, Laurence Campbell, Goran Parlov e Leandro Fernandez.

Para quem estiver interessado, estas versões dos personagens guardam algumas de suas características clássicas, mas brincam com outras – bom exemplo é Wolverine, ronin (samurai sem senhor, condenado a vagar pelas terras asiáticas em busca de algum novo significado para sua então existência desonrosa) tido como imortal (pelo fator de cura do mutante), mas que, na verdade, é gêmeo/muito parecido com diversos outros irmãos de batalha. Ou seja, mesmo sendo um hábil espadachim e samurai, na verdade o personagem não tem poderes especiais – aliás, nenhum dos personagens tem poderes. Há “subversões” deste tipo por toda a saga – composta por cinco números ao todo. Além disso, a trama contém inúmeras referências ao universo asiático na cultura; a mais latente é na trama do Hulk, que é claramente embebida no clássico de Kurosawa, “Os Sete Samurais”.

Outro ponto positivo é como os personagens se interligam – todos, de algum modo, buscam vingança contra o mesmo senhor feudal. Além disso, todos estão condenados a trilhar seus caminhos de modo solitário, Cada qual com seu trauma, com sua ira, com seu rancor, com sua vingança, com sua maldição. Mulligan mostra talento como roteirista ao fugir de possíveis lugares-comum pra resolver a trajetória de cada personagem e, ao mesmo tempo, consegue criar arcos interessantes para cada um deles. De todos, o que mais guarda semelhanças com sua contraparte do Universo Marvel é o Justiceiro; o que mais me chamou atenção foi Deadpool, retratado como um andarilho relegado ao ridículo (por suas deformações, típicas do personagem) mas extremamente hábil e astuto. Ele é, talvez, o principal fio-condutor entre estes cinco notáveis, e também é de suma importância ao fim da minissérie. É extremamente agradável ler 5 Ronin, uma leitura fluida, recheada de boas histórias e desenhos atraentes (há um quê de selo Marvel Max no tracejado, mais sombrio e expressivo que o dos heróis na continuidade principal da editora), com boas referências e ótimas sacadas. Precisamos de mais HQs assim, não maxi-sagas jogadas aos montes, definitivamente.

“5 Ronin” – Excelente


Ações

Information

2 responses

16 05 2012
João do caminhão

Fiquei curioso, será que essa bagaça vai sair no Brasil meio logo? Quero ler isso num encadernado bacana…

16 05 2012
hqsubversiva

Talvez já tenha saído e nem percebemos, camarada. Mas altamente recomendo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: