Prometheus (2012)

10 06 2012

E a aguardada estreia do retorno de Ridley Scott à ficção científica – mais especificamente ao universo da franquia Alien – finalmente chegou às telonas. Prometheus, de 2012, retorna a este futuro sombrio e assustador, no qual os seres humanos finalmente têm poder para explorar os confins do espaço. O roteiro, cujo principal responsável é Damon Lindelof (ao lado do próprio Scott), está recheado de referências a acontecimentos da franquia Alien e traz algumas respostas – sem, no entanto, responder outras dúvidas dos fãs. Me parece que o enfoque aqui é muito mais amplo que aquele da série até o momento: Scott procura fazer uma grande indagação sobre esta nossa eterna gana de descobrir nossas origens, desmistificar a entidade divina suprema e reforçar nossas tendências (auto)destrutivas. Neste sentido, Prometheus realmente não desaponta. Há efeitos visuais deslumbrantes, violência estilizada, alienígenas nojentos e “ancestrais” maléficos, sombrios e incomunicáveis. Há também tensão – pontuada cirurgicamente ao longo do filme – e uma boa utilização do 3D (mas suponho que o filme não perca força no 2D). Entendo quem saia do cinema com aquele gostinho amargo na boca, por não ter suas dúvidas sobre a franquia plenamente respondidas mas, acima de tudo, acho que Prometheus é um filme que se sustenta muito bem sobre si mesmo. Para quem concordar comigo, o gosto que fica é diferente, e vem em forma de pergunta: além dessa origem, o que mais este universo gigantesco e vazio tem a nos mostrar? A dúvida, tal como na vida real, dificilmente será solucionada. Porque há certas coisas cuja resposta não nos cabe saber e, muito menos, compreender.

Prometheus – Muito Bom





Congestão é algo complicado

15 11 2011




Prometheus – sinopse?

30 06 2011

E o Omelete repassou mais informações interessantes sobre Prometheus; desta vez, parece que é a sinopse oficial:

Terra. Ano 2058.
Escavações arqueológicas na África revelam artefatos alienígenas que mostram que os humanos foram geneticamente criados por uma avançada raça alienígena, os ‘space jockeys’. Esses ‘deuses aliens’ terraformaram a Terra para torná-la habitável para suas criações humanas. Entre os achados da escavação, há coordenadas para chegar ao planeta dos deuses aliens, Paraíso.
Meses depois, a Weyland Corp. lança a espaçonave Prometheus para fazer o primeiro contato. Graças a velocidade acima da luz, em alguns anos a Prometheus chega ao sistema Zeta Riticuli. Os humanos são recebidos por seus criadores, depois transportados além no espaço para um mundo assustador e, ao mesmo tempo, fascinante. Os deuses alienígenas estão orgulhosos de suas ‘crianças’, a sua primeira criação que alcança tal nível de inteligência.
Como recompensa, eles dividem pedaços de sua espetacular biotecnologia com os humanos. Mas para um membro da Prometheus isso não é suficiente. Em um ato ardiloso, ele rouba o biocódigo-fonte que permite a terraformação de planetas, uma tecnologia que está na origem de todo o poder dos deuses e que poderia igualar os humanos aos seus criadores.
Os deuses aliens podem ser cientistas, mas são também conquistadores cruéis e destruidores de planetas, que não aceitarão os humanos como iguais. Eles lançam sobre a equipe humana em fuga sua favorita arma biológica, uma criatura usada para ‘limpar’ mundos antes da colonização. Mas algo dá errado no processo e os humanos conseguem voltar a arma contra seus criadores, dando à luz uma linhagem maior, mais malvada e mais esperta dessas criaturas. Criaturas que serão a perdição do Paraíso. O que sobrou da equipe da Prometheus consegue escapar do amaldiçoado planeta.
No seu encalço, um sobrevivente dos deuses aliens, a bordo de uma muito familiar espaçonave, tem uma última missão: levar a ira dos deuses à Terra.

"Deste o fogo à Humanidade e pagarás pelo preço de teu erro"





Prometheus

29 06 2011

O Omelete repassou trechos de entrevistas muito interessantes de Damon Lindelof e Ridley Scott a respeito do que veremos em Prometheus, prequel da franquia Alien. Cliquem aqui para ver todas as citações de ambos, mas destaco abaixo minhas duas:
Você pode fazer um prelúdio a Star Wars, mas eu não preciso da história do clã Skywalker. Mostre-me algo e deixe eu adivinhar o desfecho. Não existe suspense no inevitável.” – Lindelof
A NASA e o Vaticano concordam que é quase impossível, matematicamente, que que estejamos hoje na Terra sem que tenha havido uma ajudinha no meio do caminho. É para isso que estamos olhando, para algumas das ideias de Eric van Daniken a respeito do surgimento da humanidade” – Ridley Scott





E o Alien

16 01 2011

Que era Alien, e agora deixou de ser Alien? É isso aí, agora temos uma nova ficção científica de Ridley Scott, com Noomi Rapace garantida no elenco, e rumores que Charlize Theron e Angelina Jolie brigam pela mesma vaga. Sei lá o que vai sair disso, hein!

E agora, José?





Space Jockey?

25 11 2010





Alguém vai manter o nível?

8 10 2010

Parece que há três candidatas ao papel protagonista do prelúdio de Alien – O Oitavo Passageiro. Alguém aqui acredita que uma destas três manterá o (alto) nível que a musa Sigourney Weaver estabeleceu nos idos anos 70/80?

Carey Mulligan

Gemma Arterton

Noomi Rapace

Eu escolheria a Gemma.








%d bloggers like this: